O que é gestão de mudanças? O sinônimo de sucesso na transformação

Atualizado: 22 de ago. de 2021

O que é gestão de mudanças?


Bom, a mudança nem sempre é vista como uma situação confortável, o motivo é porque a mudança quase sempre se remete a algo novo e incerto.


Sabemos que as mudanças acontecem na vida de pessoas e organizações, sejam elas de grande ou pequeno impacto, neste caso como gerenciar estas mudanças para que o impacto seja menor e o desconforto seja rápido e passageiro?


É aí que entra a gestão de mudanças, que é a disciplina que visa a organização de pessoas e situações durante a mudança. Pode ser considerada a disciplina que trata o lado humano dentro da área da gestão de projetos, focando nas áreas de: comunicação, gestão da resistência, gestão dos agentes de mudança e treinamento.


Vamos começar este texto delimitando a discussão, falaremos aqui sobre uma mudança específica, aquela que ocorre nas organizações. Neste caso, o termo utilizado para a gestão destas mudanças é Gestão de Mudanças Organizacionais, conhecido como “GMO”. Agora vamos nos aprofundar em alguns conceitos e processos desta disciplina.


Figura 1 - Consequências caso não se gerencie as mudanças


Mas na prática, o que é gestão de mudanças organizacionais (GMO)?


Gestão de mudanças organizacionais é uma disciplina, um conjunto de práticas e processos que tem o objetivo de ajudar as organizações a se adaptarem a um novo contexto, a uma nova situação, irem do ponto A para o ponto B. Ok, sei que ainda está subjetivo, mas vou clarear as coisas!

Já sabe o que é gestão de mudanças? Então conheça os 4 pilares para o sucesso dos projetos de gestão de mudanças organizacionais.

Estas práticas podem ser consideradas vitais em todos os projetos em que existe mudança de comportamento dos colaboradores, um exemplo:


A organização deseja implantar um sistema de gestão de conhecimento, para que os colaboradores possam descentralizar informações e compartilhá-las. Imagine que na organização existe a cultura de centralização das informações, os colaboradores têm a crença de que quem tem informação tem poder, acreditam que os líderes poderosos são aqueles que possuem muito conhecimento centralizado.


Agora vamos fazer uma reflexão, caso a organização faça a aquisição de um novo sistema, treine os seus usuários e adeque os processos, isso já seria o suficiente para o projeto ter sucesso? Com o novo sistema e com o treinamento realizado, os colaboradores passariam a compartilhar o conhecimento através da ferramenta?


Minha opinião é que não, para que um projeto deste tipo funcione em uma organização com esta cultura, teria que trabalhar enfaticamente com a frente de gestão de mudanças organizacionais: mudança de cultura - crenças e comportamento.

Este é o papel da gestão de mudanças organizacionais, um trabalho conjunto com a área técnica da gestão de projetos. Para que a equipe técnica foque especificamente no desenvolvimento e entrega da solução e a equipe de GMO garanta: (1) o envolvimento adequado durante o projeto; (2) o engajamento na adoção da solução; (3) e o uso. A imagem retirada do material da metodologia da Prosci reflete está ideia.

Figura 2 – Gestão de projetos: lado técnico e lado humano e um projeto – Metodologia da Prosci


Existem algumas ferramentas e modelos que ajudam as organizações nesta transição, na gestão de mudanças organizacionais, um dos modelos que falo aqui na Veroneze.org é o ADKAR model (leia sobre), modelo praticado por consultorias especializadas e de referência na área, como por exemplo, a SMR e a Mckinsey.


Quer aprender Gestão de Mudanças na prática? Serão dois dias de imersão em gestão de mudanças organizacionais, este é o momento de sair da filosofia da gestão e ir para a apresentação de resultados! Inscreva-se, as vagas são limitadas.

Aproveite para ver os cursos que estão disponíveis aqui na plataforma e compartilhe este artigo com os colegas. Obrigado pela visita!


Cabeçalho - site.png